WP320. Acesso desigual a recursos semióticos em práticas corporais e afetivas em contexto de migração estudantil

Pinto
2023

Abstract

Resumo: Neste artigo, discuto como recursos linguísticos reconhecidos como “português” covariam com outros recursos materiais e produzem diferentes efeitos de mobilidade num mesmo quadro espaço-temporal. Em face desses efeitos, tais recursos linguísticos ocupam função metapragmática numa economia política de circulação e distribuição de recursos. Este artigo participa do debate sobre recursos, localizando-o em sua conexão como matéria valorada no agregado semiótico e a ordenação indexical metapragmaticamente modelada no contexto de ocorrência do recurso em covariação com recursos de ordens diversas. Para isso, analiso comparativamente as formas metapragmáticas em diferentes interações com duas participantes de uma etnografia longitudinal sobre migração estudantil realizada de 2014 a 2020. Na análise, foco nas condições materiais da circulação de duas participantes da pesquisa, que são interpretadas como dois pontos extremos de um continuum no conjunto etnográfico analisado. A análise aponta que as participantes regimentam metapragmáticas diferenciais de acordo com a covariação de recursos do “Português” com outros recursos materiais, mantendo uma reflexividade também sobre esses outros recursos e agindo em face ao acúmulo ou precariedade de tais recursos ao longo da sua experiência diante desta língua. A noção de recurso em estudos sobre repertórios em contexto de mobilidade apresenta um grande potencial para explicar as dinâmicas de acesso desigual para além de questões de conhecimento linguístico, pois pode evidenciar os efeitos de recursos materiais diversos na produção de hierarquias de falantes móveis do “português”.

Abstract: In this paper, I discuss how linguistic resources recognized as “Portuguese” covary with other material resources and produce different mobility effects within the same spatio-temporal framework. Considering these effects, such linguistic resources occupy a metapragmatic function in a political economy of circulation and distribution of resources. This paper participates in the debate about resources, locating it in its connection as valued matter in the semiotic aggregate and the indexical ordering metapragmatically modeled in the context of the resource’s occurrence in covariation with resources of different orders. To this end, I comparatively analyze metapragmatic forms in different interactions with two participants in a longitudinal ethnography on student migration conducted from 2014 to 2020. In the analysis, I focus on the material conditions of the circulation of two participants, which are interpreted as two extreme points of a continuum in the analyzed ethnographic scenario. The analysis points out that the participants rule differential metapragmatics according to the covariation of “Portuguese” resources with other material resources, by maintaining a reflexivity also on these other resources and acting in the face of the accumulation or precariousness of such resources throughout their experience in front of this language. The notion of resource in studies on repertoires in the context of mobility has great potential to explain the dynamics of unequal access beyond issues of linguistic knowledge, because it can highlight the effects of different material resources in the production of hierarchies of mobile speakers of “Portuguese”.